HOME
LED
PARA CASA
PARA EMPRESA
HISTÓRIA
REVENDA
CONTATO
PRODUTOS
BLOG
LOJA ONLINE
Botão para expandir menu
Logo LED Planet Mobile

27 fev 2015

Por

01 Comentário

Medidas para reduzir o consumo de energia.

27 de fevereiro de 2015 | Por | 01 Comentário

A Abilux reuniu a imprensa em sua sede, em São Paulo (SP), no dia 12 de fevereiro para divulgar um conjunto de medidas que têm como objetivo contribuir com a redução do consumo de energia no Brasil, focado na maior utilização e disseminação de lâmpadas LED.

Dentre as propostas, está a substituição de ao menos 5 milhões de pontos de iluminação pública. Cerca de 17 milhões de pontos existentes nas ruas do país, ao menos um terço ainda é de lâmpadas de mercúrio (que emite uma luz de aparência branca-azulada), cuja eficiência é bem inferior às de LED.

As lâmpadas LED além de gastarem menos, garantem melhor aproveitamento da luz, não esquenta, e duram bem mais. Elas chegam a consumir 1 décimo da energia gasta por uma incandescente.

“O Brasil já está trocando as lâmpadas incandescentes pelas fluorescentes compactas. Mas a eficiência do LED já é quase o dobro”, diz Roizenblatt coordenador do estudo da Abilux.

 Vejam quais são as medidas:

  1. Trocar os cerca de 5 milhões de pontos de iluminação pública existentes com lâmpadas a vapor de mercúrio (50 lumens por Watt) por luminárias modernas com LEDs (>100 lumens por Watt) com controles inteligentes. A economia será de cerca de 70% da energia consumida.
  2. Modificar o programa da ANEEL- Distribuidoras de Energia Elétrica de subsídios ou gratuidade na substituição de lâmpadas incandescentes (14 lumens por Watt) com a entrega de lâmpadas fluorescentes compactas (50/60 lumens por Watt) por lâmpadas LED (80/100 lumens por Watt) minimizando o custo de energia para o consumidor menos favorecido e maximizando o resultado para o país.
  3. Entregar casas do programa Minha Casa Minha Vida e programas similares estaduais e municipais já com o ponto de luz com luminárias e lâmpadas eficientes e de longa vida instalado.
  4. Tornar o Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações compulsório de imediato para edifícios a serem construídos e em reforma, obtendo eficiências máximas de equipamentos e mínimas de consumo por metro quadrado.
  5. Tornar obrigatória para governos a compra de produtos com os selos PROCEL/INMETRO que garantem um mínimo de eficiência, desempenho e segurança.
  6. Estabelecer prazo de 4 anos para que todos os edifícios federais estaduais e municipais façam uma auditoria energética e modernizem seus equipamentos de iluminação.
  7. Tornar obsoletas em até 2020 as lâmpadas a vapor de mercúrio, de luz mista e de indução magnética e, desde já, aumentar a alíquota de impostos destes modelos.
  8. Tornar obsoletos os reatores magnéticos para lâmpadas fluorescentes, pois os eletrônicos economizam cerca de 70% de energia.
  9. Criação de linhas de financiamento a produtos e projetos de iluminação eficiente para as cidades para Iluminação pública, prédios públicos e edificações em geral.
  10. Reduzir a carga tributária em todos os níveis de produtos que utilizem LEDs como lâmpada, módulos e luminárias assim como drivers e controles para LEDs.

comentários

  1. Prezados,

    para atender todos os 10 itens, é importante que o governo incentive e facilite o regime de importação das lâmpadas LED. Hoje a burocracia demanda de quase 6 meses até o produto ser instalado em seu destino.
    É importante o incentivo da produção de luminárias e lâmpadas assim com todos os seus componentes em nosso território.

    Atenciosamente

Deixe um comentário

-

Ícone Localização Avenida 5A, Cidade nova
Rio Claro - SP - CEP 13506-795

Ícone Telefone (19) 3522 2020

lâmpada LED acesa
LED Planet Importadora e Comércio de Materiais Elétricos LTDA.
Todos os direitos reservados @ 2016
Share This